16/09/2015 08:51:19 - Atualizado em 16/09/2015 09:48:58

Sociedade se une à Campanha 10 Medidas Contra a Corrupção

Igrejas e outras entidades da sociedade civil firmaram adesão para a coleta de assinaturas

Porto Velho - Representantes de congregações religiosas, movimentos da sociedade civil organizada e voluntários estiveram hoje,15, na sede do Ministério Público Federal para conhecer e apoiar a campanha 10 Medidas Contra a Corrupção. Semelhante à mobilização popular que ocorreu em prol da Lei da Ficha Limpa, a campanha 10 Medidas pretende coletar 1,5 milhão de assinaturas de eleitores em todo o país, de forma a fazer com que o Congresso atenda ao clamor do eleitorado, discuta e aprove as medidas propostas para combater a corrupção.

Em Rondônia, a meta é atingir 12 mil assinaturas, o que representa cerca de 1% do número total de eleitores. Daniel Brasil, representante do Conselho de Pastores, disse que a entidade vai colaborar para atingir a meta. Para Joel Auzier da Silva, do Movimento Brasil Livre, o momento de indignação por qual passa o país é propício para a campanha, tendo em vista todas as descobertas da Operação Lava Jato.

Dentre as propostas das 10 Medidas Contra a Corrupção estão penas mais severas para os crimes de corrupção, devolução do dinheiro desviado e sistema de Justiça seja mais eficiente. A campanha está sendo promovida pelo MPF em nível nacional.

O procurador da República Reginaldo Trindade, coordenador da campanha em Rondônia, ressaltou que a participação da sociedade civil é fundamental, pois as entidades são formadoras de opinião e têm um grande número de envolvidos em suas atividades.

Pontos de coleta

Na próxima quinta-feira, às 8h, haverá uma solenidade de adesão da Polícia Militar (PM) à campanha. O evento será no Comando-Geral da instituição e contará com a presença do procurador da República Reginaldo Trindade. A partir da solenidade, todos os quartéis da PM em Rondônia passarão a ser ponto de coleta de assinaturas para a campanha.

Já são pontos de coleta as unidades do MPF em Porto Velho, Ji-Paraná e Vilhena, além das Promotorias de Justiça do Ministério Público Estadual.

Para saber mais do projeto acesse: http://www.dezmedidas.mpf.mp.br/

fonte: Assessoria

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias