RONDONOTICIAS terça-feira, 16 de outubro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Tribunal do Júri responsável pelo julgamento dos crimes dolosos divulga calendário de júri desse mês


Assessoria

14/06/2018 11:20:35 - Atualizado

ARIQUEMES, RO - A Vara do Tribunal do Júri da comarca de Ariquemes, responsável pelo julgamento dos crimes dolosos contra a vida, divulgou o cronograma de júris previstos para o mês de junho.

O juiz de direito Alex Balmant, titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Ariquemes e presidente do Tribunal do Júri, informa que ao todo há 9 processos submetidos a julgamento, todos com início às 8 horas, no fórum local.

O júri do dia 19 de junho é de maior repercussão na cidade. O julgamento será dos réus Carlos Eduardo Alencar Rocha e Emerson Andrade Meneses, acusados de matar o agente penitenciário Modesto Moreira de Oliveira.

Julgados

8 de junho – Processo nº 0004397-64.2010.822.0002

Adilson Pin foi condenado a 11 anos de reclusão pelo crime de homicídio. No dia 21 de março de 2010, em uma propriedade rural em Cujubim, município pertencente à comarca de Ariquemes, o réu atirou contra Valdir Martins, resultando em sua morte.

Após praticar o crime, Adilson pegou o corpo de Valdir e colocou no porta-malas de um carro, em seguida escondeu o cadáver próximo ao Rio da Onça, Zona Rural do município de Cujubim, distante 25 km da Zona Urbana. O corpo somente foi encontrado cinco dias depois, submerso no rio.

A pena privativa de liberdade deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado.

11 de junho – Processo nº 0004601-98.2016.822.002

O júri do dia 11 de junho foi composto por quatro réus acusados pela morte de Valdete Henrique de Aguiar. Os jurados decidiram pela condenação de Leandro Ferreira de Oliveira e pela absolvição de Alas Roque dos Santos, Ismael Alves dos Santos e Lucas da Guarda Machado.

Conforme o processo, Leandro saiu pela madrugada de um estabelecimento comercial com amigos, todos usuários de drogas e sob o efeito de bebida alcoólica, e espancou a vítima, um desconhecido que estava à margem da avenida e, posteriormente, o matou, de forma fria e premeditada.

O magistrado Alex Balmant ressaltou na sentença que a personalidade de Leandro demonstra brutalidade incomum, violência e sangue frio na execução do crime. “O condenado, ao que tudo indica buscou resolver seus problemas de modo totalmente violento, covarde, com selvageria e brutalidade, sem se preocupar com as consequências de seus atos”.

Leandro foi condenado a 24 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado e cumprirá a pena em regime inicial fechado.

Clique aqui para ter acesso à pauta de junho dos júris da comarca de Ariquemes.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.