RONDONOTICIAS sexta-feira, 23 de agosto de 2019 - Criado em 11/10/2001

Padre Valdecir Cordeiro fala sobre Semana Santa e política. Confira.

No programa, o coordenador da pastoral da Arquidiocese de Porto Velho também falou sobre a Campanha da Fraternidade, inoperância da administração pública e outros temas


Jaqueline Alencar / Rondonoticias

19/04/2019 07:08:59 - Atualizado

PORTO VELHO RO - Entrando no espírito da Semana Santa que antecede a Páscoa para os cristãos, o Programa A Voz do Povo, apresentado pelo jornalista Arimar Souza de Sá que vai ao ar ao vivo de segunda a sexta-feira pela Rádio Caiari FM 103,1 e em Rede Estadual pela Antena Hits FM, entrevistou nessa quinta-feira (18), véspera de feriado de Sexta Feira Santa, o padre Valdecir Cordeiro, coordenador da pastoral da Arquidiocese de Porto Velho, responsável por projetos de evangelização da Igreja, que conta com 28 paróquias pastorais e um cronograma variado de atividades.

Além da Semana Santa, o padre, graduado em Filosofia pela Universidade Católica de Brasília (UCB), formado em Teologia no Seminário Maior João XXIII (Porto Velho), mestre e doutor em Teologia Fundamental pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE/Belo Horizonte), e professor de Teologia na Faculdade Católica de Rondônia, fez um balanço da Campanha da Fraternidade de 2019 que teve como tema: Políticas Públicas, e outros assuntos que prenderam a atenção e arrancaram inúmeros elogios dos ouvintes.

Semana Santa

No programa, o padre explicou que para a Igreja Católica, a Semana Santa é um tempo que ajuda os cristãos a entender a própria caminhada enquanto povo de Deus e relatou que o período para o catolicismo inicia com a Quaresma, e o triduo pascal, um conjunto de três celebrações distribuídas em três dias: na quinta-feira Santa quando acontece a Ceia do Senhor e a Missa de Lava Pés; na Sexta-feira Santa com a liturgia da Paixão de Cristo, geralmente celebrada às 15 horas; e o Sábado de Aleluia, que inicia com o silêncio lembrando a morte de Jesus, e a noite com a vigília que antecede o Domingo Pascal, dia em que se comemora a ressurreição celebrando o triunfo da vida sobre a morte.

No programa também respondeu a questionamento sobre as tradições da páscoa como a de comer somente carne de peixe no período, e outros questionamentos dos ouvintes e internautas que acompanham A Voz do Povo (confira no vídeo abaixo).

Campanha da Fraternidade

Ao falar sobre a Campanha da Fraternidade deste ano, organizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o teólogo lembrou que este ano, abordou a Fraternidade e Políticas Públicas e que de acordo com ele, despertou grande interesse da comunidade.

“Em razão de estar muito desacreditada devido a vários fatores como a corrupção, chegamos a acreditar que haveria muita descrença, mas pelo contrário, as comunidades se envolveram e compreenderam que há problemas que podemos resolver coletivamente, em sociedade”, ressaltou.

Durante o programa, o padre avaliou também que a participação política do povo brasileiro de um modo geral tem sido muito forte, e tem se intensificado depois da constituição de 1988 e nos últimos governos federais: Fernando Collor, Fernando Henrique, Dilma Roussef e agora com Jair Bolsonaro.

“E com o advento das redes sociais e das novas tecnologias, o povo tem se envolvido ainda mais, o que é extremamente positivo, porém é bom lembrar que não basta fazer política, é preciso fazer política do jeito certo, ter um debate qualificado”, salientou, complementando: “acreditamos que a Campanha da Fraternidade tem contribuído na solução deste e muitos outros gargalos através dos temas tratados no decorrer dos anos”.

Inoperância da administração pública

Durante o programa, o doutor Valdecir Cordeiro criticou a inoperância da administração pública citando como exemplo a devolução feita pelo município aos cofres da União de em torno de R$ 600 milhões referentes ao Saneamento.

“Mesmo sendo uma herança de administrações anteriores é um fato lamentável para uma cidade que não tem tratamento do Saneamento e esgoto”, disse mencionando que um levantamento de prioridades feito pela Arquidiocese aponta que exatamente o Saneamento é uma das maiores problemas da população tanto da capital, como do interior, como na região do Vale do Jamari, onde também foi realizado o estudo.

“Vamos buscar ampliar este diálogo para que, como igreja, possamos contribuir com a comunidade. Mas somos cientes que o Saneamento precisa ser pensado não somente como lucro de mercado”, retomou.

Ainda no A Voz do Povo, o coordenador também falou sobre outros temas que devem ser abordados pelas Arquidioceses do estado como: políticas públicas para as mulheres, idosos e juventude; para acolher os imigrantes a exemplo dos venezuelanos que inclusive tem uma boa parte acolhida através de um dos projetos da Arquidiocese incluindo neste contexto aulas de língua portuguesa e estrangeira aos imigrantes; educação voltada para educação básica; agronegócio; crise econômica com domínio no mercado financeiro; e outros temas.

CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA: A VOZ DO POVO: Entrevista com o padre Valdecir Cordeiro




Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.