RONDONOTICIAS segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020 - Criado em 11/10/2001

Casos suspeitos de coronavírus são registrados em Porto Alegre e Curitiba

Dois pacientes que estiveram recentemente na China apresentaram sintomas da doença causada pelo microrganismo


Correio Braziliense

28/01/2020 16:52:05 - Atualizado


BRASIL - Dois pacientes com suspeitas de coronavírus estão internados em Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), de acordo com informações obtidas pelo Correio com uma fonte do governo. Ambos apresentam sintomas da doença e estiveram recentemente na China. Os casos estão sendo acompanhados de perto pelas autoridades.

    Com essas duas notificações, sobe para 3 o número de pacientes que se enquadram nas definições de suspeitas de infecção pelo vírus 2019-nCoV, que causa uma epidemia na China, com 81 mortes confirmadas e 4550 pessoas contaminadas. Em Belo Horizonte, uma jovem de 22 anos foi internada após apresentar febre e dificuldades para respirar.
    Continua depois da publicidadeA paciente esteve na cidade de Wuhan, na China, epicentro da epidemia. Nos casos de Porto Alegre e Curitiba, os pacientes, que não tiveram a identidade revelada, apresentaram febre, tosse e dificuldades para respirar. Além disso, estiveram em território chinês nos últimos 14 dias, período de latência do vírus - tempo até que os primeiros sintomas apareçam. 

    Confira a nota do Ministério da Saúde sobre os casos:

    "O Ministério da Saúde informa que foi notificado de outros dois casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil. Assim, no total, três casos suspeitos da doença são monitorados pelas autoridades de saúde brasileiras. Eles estão localizados em Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR), além de Belo Horizonte (MG), noticiado nesta manhã. Os pacientes se enquadraram na atual definição de caso suspeito para NCOV-2019 (o novo coronavirus), estabelecido pela OMS (Organização Mundial de Saúde), ou seja, apresentou febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório, e esteve na região de contato ou com pessoas suspeitas ou confirmadas da doença nos últimos 14 dias.
    A Organização Mundial da Saúde (OMS) aumentou o nível de alerta para alto em relação ao risco global do novo coronavírus, por isso, o Ministério da Saúde orienta que viagens para a China devem ser realizadas em casos de extrema necessidade. Com quase três mil casos confirmados, segundo o último boletim da OMS, todo o território chinês passa a ser considerado área de transmissão ativa da doença."


    Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.