Publicado em 13/02/2008 07h46

Alerta: Enchente em Trinidad anuncia possível tragédia entre Guajará Mirim e Porto Velho

A cidade boliviana de Trinidad (Foto), de 90.000 habitantes e distante aproximadamente 500 km de Santa Cruz de La Sierra e 1.115 km de Guayara-Merin, na fronteira com Rondônia, está sofrendo uma das mais trágicas inundações de sua história devido à cheia do rio Mamoré.

O rio Mamoré é um dos formadores do rio Madeira, o que significa que Porto Velho, Capital de Rondônia, poderá sofrer conseqüências ainda mais graves, embora esteja a cerca de 1.500 quilômetros de distância de Trinidad.

É precisamente essa distância o fator que poderá transformar a enchente do Mamoré na Bolívia numa tragédia muito maior em Porto Velho: Trinidad está a 130 metros acima do nível do mar, enquanto Porto Velho se situa a 98 metros acima do nível do mar. Guajará-Mirim, banhada pelo Mamoré, também corre perigo.

Em Trinidad vários bairros da cidade estão completamente alagados com milhares de desabrigados.

A cidade , fundada como “ La Santíssima Trinidad ” já sofre com o problema das inundações desde a sua fundação em 1686, como Missão Jesuítica espanhola no hoje Departamento (Estado) de Beni.

Estima-se que dos nove Departamentos (Estados) da Bolívia pelo menos seis estão sofrendo as conseqüências das cheias, afetando diretamente pelo menos 50.000 pessoas.

Segundo cálculos, pelo menos 50 pessoas já teriam morrido na Bolívia em decorrência das enchentes, desde o final de 2007.

As águas que assolam Trinidad estão seguindo em frente, se acumulando, literalmente descendo uma ladeira geológica natural no rumo de Porto Velho.

Na metade do percurso, as cidades irmãs de Guajará-Mirim e Guayaramérin serão as primeiras a serem atingidas pela enchente procedente da Bolívia

Em Guajará-Mirim, as águas do rio Mamoré se somam às do Guaporé para formar o rio Madeira e aí a enchente desce para a Capital na escadaria natural formada por suas 19 cachoeiras, ampliando a força da água e provavelmente atingindo as populações ribeirinhas cachoeiras.